11 – … e só.

Paulo Barroso
BXPA11400025

todo dia a gente sonha à noite

toda noite a gente acorda dia

toda tarde é muito tarde sempre

sempre é bom lembrar que o sol desponta

de manhã toda manhã nascente

e depois dele brilhar poente

quanto tempo faz?

não recordo mais

se a dor não se desfaz

e o amor descansa em paz

só nos resta amanhecer e anoitecer

quando se esvai

todo nosso ar

pois além do mar

tem um sopro um cais

pra nos abrigar

quando naufragar

a nossa paixão

e me vejo a navegar

num velho barco de papel

para além do chão

para além do céu

… e só.

vozJoão Marques

violãoPaulo Barroso

piano e cordas MidiJoão Bittencourt

baixolãoCelso Henrique

bateriaWillians Leite

percussãoManu

flautaHenrique Amado

clarineteJussan Cluxnei