09 – Febre Devida

Paulo Barroso, Lé Dantas e Cordeiro
BXPA11400009

o sol quando nasce de manhã

vem doido, doidinho, me atentar

a vida me chama para a luta

na febre de dentro a gente oculta

vontade louca de chegar

atrás da vontade a gente esconde

o rosto de alguém que lá ficou

o vento que sopra lado-sul

traz cheiro de morte e de morrer

coragem não falta pra viver

ai! quem me dera

te ver louca a correr ao sol

beira de mar

como nos antigos tempos de amor

e louca para amar

louca a correr

e louca para amar

viver

vozesPaulo Barroso e Cordeiro

violãoPaulo Barroso

piano elétricoJoão Bittencourt

violão 12 cordasGalba

guitarra  – Luiz Bró

baixoCelso Henrique

bateriaWillians Leite

percussãoManu

flauta solo  – João Yuji

flautasHenrique Amado

clarineteJussan Cluxnei

sax sopranoGiva Mendonça